Tendências de beleza perigosas da era vitoriana

Na era vitoriana Inglaterra, uma mulher que usava maquiagem era considerada uma "senhora pintada" ou prostituta. Embora as faces brancas pintadas e lábios vermelhos brilhantes tinham sido populares antes que ela chegou ao poder, a rainha Victoria chamava a composição "vulgar", o que levou muitas pessoas na Inglaterra, para abandoná-la completamente ou tentar por uma maquiagem mais natural.

A tóxica face branca

Uma tez clara extremamente pálida era importante para as mulheres em 1800. Mulheres de classe alta queriam mostrar que elas eram ricas o suficiente para não ter de trabalhar no sol quente. Elas queriam que a sua pele fosse tão pálida que chegava ao "translúcido", como quando você pode ver as veias em seus rostos. Os vitorianos tinham uma obsessão com a morte e deveria ser realmente atraente para as mulheres a aparência doentia. Era comum lavar o rosto com amoníaco na parte da manhã para garantir que eles sempre tivessem uma aprência fresca e pálida. Arsenico deveriam remover sardas, fazendo as mulheres parecerem mais jovem e mais atraente. Elas estavam plenamente conscientes de que o arsênico era venenoso e viciante, mas optavam por fazê-lo de qualquer maneira para alcançar o seu ideal de beleza.

Cabelo ardente

Em 1800, cabelos encaracolados eram populares. Os ancestrais dos babyliss eram ferros como pinças que precisavam ser aquecidas no fogo. Se uma mulher tirasse o ferro de ondulação do fogo e aplicasse no cabelo muito rapidamente, estaria tão quente que seu cabelo literalmente queimaria e cairia. A calvície tornou-se um problema comum para as mulheres na era vitoriana. Mesmo que elas se tornassem hábeis enrolando o cabelo, ainda era um monte de pressão sobre o couro cabeludo para denominá-lo constantemente em cachos. Foi mesmo sugerido que o cabelo deveria ser banhado com amônia e água para estimular o crescimento. A exposição à amônia pode causar problemas respiratórios e queimar a pele. Ela também pode provocar cegueira. S.D. Powers sugeriu uma mistura de partes iguais de sulfato de quinina e tintura aromática para a calvície e perda de sobrancelhas. Ela também aconselhou as mulheres a evitar que suas máquinas de frisar façam contato direto com o seu cabelo, que muitas pessoas não perceberam até que fosse tarde demais.

Sangue Purificado

Durante a era vitoriana, muitas pessoas morreram de tuberculose e a sociedade tinha um fascínio assustador com a morte. Mulheres tinham o costume de constantemente vomitar sangue, e isso era feito para purgar as impurezas do corpo, e que isso faria que a pele ficasse pálida. Era aconselhado as mulheres a comerem tão pouco quanto possível. Isto permitia manter as forças apenas o suficiente para a mínima manutenção do corpo e ao mesmo tempo, enfraquecendo seus corpos. S.D. Powers sugeriu um plano de refeições que consistia de um punhado de morangos no café da manhã, metade de uma laranja para o almoço, e cerejas para o jantar e, se realmente quiser, um pouco de caldo quente, também. Powers também acreditava que o carbonato de amoníaco e pó de carvão era uma obrigação em regime de beleza de qualquer mulher. Além disso, as mulheres eram instruídas a tomar uma variedade de medicamentos a cada três meses para "purificar" seu sangue, embora elas estivessem realmente fazendo-se doente para alcançar a aparência de estar perto da morte.

Maquinas de Narizes

Durante a era vitoriana, muitos homens e mulheres estavam descontentes com os narizes com que eles haviam nascido exatamente como acontece hoje. Anos antes da existência da cirurgia plástica, havia uma variedade de empresas que fabricavam "moldes de nariz" ou "máquinas de nariz". Estes dispositivos metálicos eram amarrados ao rosto de uma pessoa para apertar a cartilagem mole do seu nariz a para torna-los menores ou mais retos do que eram antes. Com o passar dos anos, os moldes de nariz continuaram a ser vendidos. Heather Bigg inventou uma engenhoca de mola com alças para segurar o metal em volta do rosto do paciente enquanto eles dormiam durante a noite e, ocasionalmente, durante todo o dia. Estes  dispositivos eram usados para o nariz começar a tomar uma diferente forma, mais atraente. Dr. Sid, um cirurgião de Paris durante a era vitoriana, relatou a seus colegas ingleses que tinha criado um objeto de metal com molas que apertou o nariz grande de uma paciente de 15 anos de idade, por três meses, até que ela estivesse feliz com o resultado.

Dieta da Tênia

Espartilhos extremamente apertados eram populares durante a era vitoriana para fazer cinturas das mulheres tão pequenas quanto o possível. Para perder peso, algumas mulheres engoiam uma pílula com larva de tênia de propósito. A pequena criatura escorregadia iria chocar dentro do estômago e devorar qualquer alimento comido pela mulher. Depois de chegar ao peso desejado elas tomavam medicações para matar a tênia. Mas também acreditava-se que ao sentar-se na frente de uma tigela de leite com a boca aberta iria atrair os vermes a rastejar para fora por conta própria. No entanto, vermes são conhecidos por crescer em média de 5 a 7 metros, o que seria pouco viável para que ela rastejasse para fora. Dr. Meyers de Sheffield inventou um dispositivo que era suposto para remover tênias dos estômagos das pessoas. Era um cilindro de metal cheio com alimento que era deslizado pela garganta do paciente. Então eles eram instruídos para evitar a ingestão de alimentos por vários dias, o que forçavam os vermes para dentro do cilindro para comer. Uma vez que os vermes estivessem no tubo, ele poderia retirar o mesmo do paciente e remover os vermes dos seus estômagos. Infelizmente, muitos de seus pacientes engasgavam e morriam com a invenção.
  
Gotas mortais

Além da cor quase morta de seus rostos, as mulheres com tuberculose eram conhecidas por tererem pupilas dilatadas e olhos lacrimejantes. Quando alguém estava apaixonada, suas pupilas dilatadas caiam bem. Na era vitoriana na Inglaterra, as mulheres com grandes pupilas eram consideradas extremamente belas. Para alcançar este olhar, elas iriam usar colírios contendo extratos da planta beladona. A beladona é uma das plantas mais venenosas existentes. Consumir um par de “frutos” ou uma folha pode ser fatal. Em doses menores, o veneno pode causar intestino irritável, erupções cutâneas, inchaço e até mesmo cegueira. As mulheres da era vitoriana sabiam desses perigos e continuaram a usar este veneno do mesmo jeito. Em seus últimos anos, a rainha Victoria teria usado gotas de beladona nos olhos, na tentativa de se livrar de suas cataratas. Embora as gotas não tivessem curado sua condição, sua visão melhorou porque as pupilas eram dilatadas. Então ela continuou a usar os colírios e se recusou a cirurgia.

Higiene dental venenosa

S.D. Powers recomendou engolir uma colher de chá de amônia venenosa misturada em um copo de água para melhorar a respiração e evitar a deterioração dos dentes para alguém com um "ácido do estômago", o que hoje chamamos de refluxo ácido. Para pasta de dente, ela recomendou o uso de pão ou carvão queimado duas vezes por dia para limpar os dentes. No guia de beleza pessoal: como cultivar e preservar de acordo com as leis da saúde, o autor recomenda que se os dentes de alguém que estão começando a apodrecer deveriam usar um bochecho feito com aguardente, gotas de cânfora, e mirra. Engolir cânfora pode levar à morte, embora seja usado para infecções e cicatrização em dores de dente. Pastilhas de cocaína eram facilmente disponíveis para a compra em uma farmácia local. Também se acreditava que curava tosses e resfriados. Obviamente, estas pastilhas devem ter sido populares porque as pessoas tornavam-se involuntariamente viciadas nelas.

Química nos cabelos

S.D. Powers publicou pela primeira vez o mito antigo que arrancar um fio de cabelo branco faria com que três cabelos a mais brotariam  em seu lugar. Este mito é realmente falso, e ainda é dito para as moças hoje em dia. Para a remoção de pelos, em vez de usar uma pinça ou fazer a barba (que eram o depilar), Powers tinha uma variedade de sugestões, incluindo uma prática aparentemente inofensiva de secar a pele com uma pasta de cinzas de madeira para que o cabelo simplesmente caísse ao esfregar. No entanto, nem todas as suas idéias de remoção de pêlos eram tão inocentes. Ela também sugeriu matar dois pássaros com uma pedra por branqueamento de seus antebraços e remoção de pêlos, ao mesmo tempo. Para isso, era aconselhável que as leitoras utilizassem cloreto de cal, que é um produto químico usado para branquear algodão, seguido por uma lavagem com vinagre. No mínimo, ela disse que as mulheres façam isso por uma janela aberta e até admite que o produto químico pode corroer sua pele se deixado por muito tempo.

Sombras de olhos com mercúrio e chumbo

Mulheres vitorianas finas não usavam sombra do olho. Como as mulheres queriam parecer o mais natural possível e não queriam ser tratadas como deisleixadas, elas eram principalmente focadas em suas peles. Usavam pouca maquiagem dos olhos e se concentravam mais em escultura e preenchimento de suas sobrancelhas. No entanto, elas poderiam utilizar cremes caseiros acima de seus olhos, só para fazê-los sobressair. Algumas mulheres faziam sombras castanho claro esmagando besouros. Era raro para qualquer pessoa usar a sombra de olho comprada de uma loja, que foi chamado de "pintura de olho" no período vitoriano. No entanto, quando uma prostituta ou uma senhora vitoriana ousada decidiu pintar os olhos em uma ocasião especial, ela era “especialista” em cosméticos feitos a partir de químicas. E essas químicas eram mortais, principalmente a cor vermelha que vinha do sulfeto de mercúrio. Os cosméticos também continham antimónio, cinábrio, e entre outros. Estes produtos químicos envenenavam o corpo, e o mercúrio é ainda conhecido por causar insanidade.

Banhos de arsênico


Lola Montez, uma atriz famosa durante a era vitoriana, deu conselhos de beleza muito mais práticos do que S.D. Powers. Montez escreveu seu próprio livro chamado A Arte da Beleza ou, Segredos de Toilet. De acordo com seu livro, enquanto ela estava viajando, ela aprendeu que era comum para as mulheres a tomar banhos de arsênico. Ela admitiu que era extremamente perigoso, mas, ao mesmo tempo, ela admirava o quão maravilhoso sua pele parecia com o resultado. Ela também explicou que, se as mulheres fizessem isso regularmente iriam morrer. Arsenico é comumente usado como um veneno para matar ratos, e era achado facilmente em farmácias durante a era vitoriana. As mulheres não eram as únicas a verem o arsênico como potencialmente atraente. Durante anos, foi visto como uma versão primitiva do Viagra aumentando a potência sexual masculina. Em pequenas doses, causava euforia ou delírio, o que fazia as pessoas ficarem viciadas em ambos os sentidos psicológico e químico.

0 comentários:

"Nós nascemos sozinhos, vivemos sozinhos, morremos sozinhos. Somente através do amor e da amizade podemos criar a ilusão por um momento que não estamos sozinhos."

Orson Wells

Fenix

Fenix

Eu

Image and video hosting by TinyPic

Resolutions for life

Resolutions for life

Fale comigo

Atualizações Por Email

Meus textos no Me, Myself and I

"Para obter algo que você nunca teve, precisa fazer algo que nunca fez".

"Quando Deus tira algo de você, Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor".

"A Vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não possa protegê-lo".

"Boas meninas vão para o céu.

"Boas meninas vão para o céu.
As más vão para qualquer lugar" H.G.Brown

Beijo BEM DADO!

Beijo BEM DADO!
13 de Abril - Dia do Beijo!

Robert & Kristen

Robert & Kristen
Essa foto é quente!!!

Pervert


Mulher Maravilha

Mulher Maravilha

Visualizações de páginas da semana passada

Robert Pattinson Ai Meu Deus!

Robert Pattinson Ai Meu Deus!
Niver: 13/05

Addicted

Addicted

FREEDOM

FREEDOM
passarinho na gaiola não canta, lamenta.

Yes, I do

Yes, I do

Bruninho bonitinho...

Bruninho bonitinho,
Se vovozinho pegar
Você dormindo no

Meu sofazinho gostosinho,
Vai cortar seu pir*zinho!

TOMA! ! ! ! !


VINGANÇA!!!!!

Seja antes de tudo Humano...

Seja antes de tudo Humano...
Com seu próximo!

Coments...

Coments...

Janelândia

Janelândia
Passo muito tempo aqui.

Seguidores

Eu Bloggo! Desde 15/01/08

Eu Bloggo! Desde 15/01/08
TU BLOGAS?

Avise, deixe BEM claro!

Avise, deixe BEM claro!

Memento, Homo, Quiá Pulvis Es Et In Pulverem Reverteris.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó hás de voltar”.