Albinos

Albinismo


O que é Albinismo?

Sinônimos: Albinismo oculocutâneo; Albinismo ocular; Síndrome de Hermansky-Pudlak
Albinismo é um defeito na produção de melanina que resulta em pouca ou nenhuma cor (pigmento) na pele, cabelos e olhos.

Causas

O albinismo ocorre quando um de vários defeitos genéticos torna o corpo incapaz de produzir ou distribuir melanina, uma substância natural que dá cor ao cabelo, pele e íris do olho.
Os defeitos podem ser passados em família.
Existem dois tipos de albinismo:
O albinismo tipo 1 é causado por defeitos que afetam a produção do pigmento melanina.
O albinismo tipo 2 ocorre devido a um defeito no gene "p". Pessoas com esse tipo têm uma coloração leve ao nascer.
A forma mais grave de albinismo é chamada albinismo oculocutâneo. Pessoas com esse tipo de albinismo têm cabelos, pele e íris brancos ou de cor rosada, além de problemas de visão.
Outro tipo de albinismo, chamado albinismo ocular tipo 1 (OA1), afeta somente os olhos. Geralmente, a cor da pele e dos olhos da pessoa é normal. No entanto, uma exame ocular mostrará que não há coloração na parte de trás do olho (retina).
A síndrome de Hermansky-Pudlack (HPS) é uma forma de albinismo causada por um único gene. Pode ocorrer juntamente com um distúrbio relacionado a sangramento, bem como doenças pulmonares e intestinais.
Outras doenças complexas podem levar à perda de coloração em apenas uma determinada área (albinismo localizado). Estas condições incluem: Síndrome de ChediakHigashi (falta de coloração por toda pele, mas não total)
Esclerose tuberosa (pequenas áreas sem coloração na pele)
Síndrome de Waardenburg (falta de coloração em uma mecha de cabelo que cresce na testa ou em uma ou ambas as íris)

Exames

Exames genéticos oferecem uma maneira mais precisa de diagnóstico do albinismo. Esses exames são úteis se você tiver um histórico familiar de albinismo. Também é útil para determinados grupos de pessoas que já têm a doença.
Seu médico também pode diagnosticar a condição com base na aparência da sua pele, cabelos e olhos. Um
oftalmologista deve realizar um eletrorretinograma, que pode revelar problemas de visão relacionados ao albinismo. Um exame de potenciais evocados pode ser muito útil quando o diagnóstico for indeterminado.

Mais sobre Albinismo

Consulte seu médico se tiver albinismo ou apresentar sintomas como sensibilidade à luz que cause desconforto. Você também deve consultar o médico se forem observadas alterações na pele que podem ser um sinal inicial de câncer de pele.
Animais e Plantas com albinismo
Por mais incrível que possa parecer o albinismo também consiste em doença do tipo raro que pode atingir a plantas e os animais, além do ser-humano. Grande parte dos especialistas indica que o fato acontece no mundo vegetal por causa da ação dos cloroplastos, elementos indispensáveis para produzir a clorofila e fazer com o que sistema de nutrientes trabalhe de forma eficaz. Em termos práticos tanto os vegetais como
também as plantas podem ter nascimento do tipo albino. Vegetal que nasce por causa do problema albino não consegue sobreviver por muito tempo sem a presença de pigmentos para fazer a clorofila. Apenas sobrevivem até o momento que a semente pare de funcionar a fonte energética. Os animais albinos também não conseguem sobreviver por longo tempo na natureza por determinadas razões, como, por exemplo, aumentar o destaque e sofrer o ataque de predadores, ou mesmo receber danos intensos por causa da energia solar que atinge um corpo que não possui proteção.

 

Plantas Albinas e Carência de Clorofila

Nesse sentido se convém aceitar o fato de que as plantas albinas não possuem a capacidade de gerar a clorofila, que traz o tipo de tom na colorização que junto com a ação dos raios solares faz espécies ficarem verdes. Muitos podem perguntar como uma planta albina consegue sobreviver? De fato, apenas acontece a vida em espécies do gênero nas ocasiões em que as sementes possuem a energia para fazer acontecer o crescimento.

Plantas Albinas Em Estufa

Conforme aponta entusiastas do mundo vegetal é quase impossível encontrar uma planta do tipo albino, independente da zona em que a vegetação se estabelece, assim como o solo ou clima circundante. Por outro lado, produtores da atualidade já possuem o conhecimento de como iniciar a produção nos laboratórios e estufas para fazer espécies que possuem tonalidades albinas, tipos de flores exóticas e que por causa da beleza singular tem preço alto no mercado. Quando se ouve dizer no termo variegação isso quer dizer que na realidade existe falta da presença de clorofila na produção da planta. Por esse motivo que na grande parte do mundo em que está presente tem a característica ornamental em termos mercadológicos. Isso pode acontecer de modos distintos. Um dos mais comuns de acordo com a comunidade científica se encontra na própria falha genérica, o que pode se chamado de efeito quimérico. Existe também o efeito de variegação que
consiste em uma das causas de existir o albinismo nas plantas. Isso acontece por causa da pouca reflexão de luz que surge por causa dos efeitos atmosféricos na parte inferior da epiderme. Por causa deste efeito acontece um resultado que traz um tom às vezes prateado. Os diversos tipos de pigmentos trazem uma grande variegação que poder ser causa em conseqüência de efeitos que se assemelham com diversos tipos de pigmentos. De modo freqüente a ação acontece na estrutura da folha e a torna vermelha. Existem especialistas que dizem também há uma variedade que traz tom vermelho. Por vezes as razões para o albinismo se encontra em causas do tipo patológica. Quando acontecem problemas do gênero os especialistas precisam analisar com o auxílio de microscópios o surgimento de padrões que demonstram a evidência do tipo de doença e quais as principais formas de controles. Em termos de albinismo nas plantas se pode dizer que apenas conseguem permanecerem vivas na região quando as sementes estão funcionando a fornecer estoques de alimentos.
Porém, também existe grande número de vegetais que possuem estrutura malhada, ou seja, divisão de tonalidades na mesma folha. Esses tipos de vegetais conseguem ter maior possibilidade de sobreviver ao levar em contra a presença dos pigmentos verdes que servem como abastecimento de alimento. Não se pode ignorar o fato de que existem vegetais que conseguem sobreviver sem a necessidade de usar a clorofila, como no caso dos tipos saprófitos, por exemplo. No mundo complexo da natureza existem espécies que conseguem fazer o processo e por conseqüência produzir diferentes tipos de tonalidades. Exemplo de destaque fica por conta da orquídea-fantasma, uma das mais admiradas ao redor do mundo. Quem observa de perto quase não consegue acreditar no nível de brancura que existe na espécie botânica. Tem esse nome (fantasma) ao levar em conta que não tem folhagem. Ou seja, a planta por vezes está pendurada na parte alta das árvores, o que aumenta a imagem de que há um fantasma na mata.


Albinismo Em Animais: Características Gerais

Os seres-humanos são animais racionais que também podem ser gerado com problemas de albinismo em consequência de problemas que se relacionam com as falhas da genética. Há classe de animais irracionais que também sofre do mesmo problema. Eles não conseguem sobreviver no meio natural e por consequência possuem menores chances de conseguir sobreviver no ambiente. Claro, depende do ambiente. Por exemplo, existe maior chance de um animal do gelo sobreviver nos polos por causa das baixas quantidades de luzes solares e também por razão de conseguirem se camuflarem com maior facilidade e por consequência fugir dos ataques feitos por predadores. Quando os animais albinos estão na natureza não conseguem sobreviver por longo tempo por causa das luzes solares e da baixa proteção que existe na pele. Sem contar que em ambientes verdes a coloração branca tem maior destaque e por consequência sofre por ataques de predadores que acontecem com maior facilidade. Não se pode ignorar o fato de que existe diferença a se considerar entre as espécies que possuem a cor branca e os animais que são albinos. Em termos práticos existe menor presença de melanina no organismo. Há especialistas que acreditam de forma fiel no fato de a vida no cativeiro representa única maneira de conseguir manter a sobrevivência das espécies albinas. Interessante notar que existem centros para tratar de forma específica para esse tipo de sobrevivência ao levar em conta de que se trata de tipos exóticos que podem ser peculiares nos zoológicos. Outro tipo de animal albino que possui problemas de melanina no organismo se trata dos pombos correios.

Os animais albinos mais famosos

O gorila Snowflake  

O gorila chegou ao Zoo de Barcelona, ​​em meados dos anos 60 com grande alarde, incluindo uma recepção oficial do prefeito da cidade. Ele foi capturado por um agricultor na Guiné Equatorial em circunstâncias trágicas - o fazendeiro matou todos os gorilas no grupo apenas para capturá-lo. Ele foi encontrado agarrado a pele de sua mãe morta. Através de uma série de intermediários, Snowflake encontrou seu caminho para o zoológico de Barcelona, onde se estabeleceu em uma vida confortável. Ele foi pai de 22 bebês, nenhum dos quais albino. Em setembro de 2003, foi anunciado que ele sofria de uma forma rara de câncer de pele (provavelmente causado por seu albinismo). Milhares de visitantes vieram prestar suas homenagens antes de ser sacrificado um mês após o anúncio.

Claude o jacaré

Claude o jacaré é o mais famoso residente da Academia de Ciências da Califórnia. Nascido em cativeiro, na Flórida, ele agora passa seus dias chapinhar O Pântano, seu cantinho da academia. Por alguns anos ele dividiu o espaço com outro jacaré chamada Bonnie, mas isso acabou quando Claude, cujos olhos albinos enfraquecidos o fez propenso a bater nas coisas (e outros jacarés), provocou Bonnie que o mordeu o pé. Depois Bonnie foi enviado de volta para a Flórida e Claude recuperado, ele foi reintroduzido de volta para o pântano. No início deste ano a academia convidou o público para comemorar o 15 º aniversário de Claude cantando "Happy Birthday" e alimentando-o com biscoitos feitos de comida de jacaré.

Snowdrop o pinguim

Você acha que os pinguins albinos seriam comuns, uma vez que passam tanto tempo na neve. (Se você tivesse que ser um animal totalmente branco, que melhor cenário você poderia encontrar?) Mas claro, a natureza não funciona dessa maneira. Snowdrop era um dos poucos pingüins albinos chegaram a para a vida adulta. Ele nasceu no zoológico de Bristol, na Inglaterra, e foi aceito por seus “irmãos de cativeiro” incondicionalmente. Infelizmente, Snowdrop só viveu por alguns anos depois de adulto antes de morrer de repente, em agosto de 2004.

Onya Birri o coala

Este raro koala albino nasceu em 1997 no jardim zoológico de San Diego. Seu nome, Onya-Birri, significa "menino fantasma" na língua aborígine. Passou a primeira parte de sua vida na bolsa de sua mãe, para finalmente, fazer a sua aparição surpresa, seis meses após ter nascido. Embora se saiba que coalas albinos selvagens existam, Onya-Birri é o único conhecido pela ciência.

Migaloo a baleia jubarte

Migaloo o corcunda albino é bem conhecida na Austrália, onde ele viaja regularmente ao longo da costa leste do país durante a estação de migração. A primeira aparição de Migaloo foi em 1991, Migaloo é conhecido como a única baleia jubarte albina do mundo. Ele foi visto quase todos os anos desde a sua descoberta e ainda tem seu próprio website, MigalooWhale.org.

Mocha Dick o cachalote

Mocha Dick foi outra famosa baleia branca. Este lutador feroz era tão bem conhecido dos baleeiros do século 19 que inspirou o clássico de Herman Melville, "Moby Dick". Mocha era um cachalote albino que teria sobrevivido mais de 100 encontros com baleeiros antes que acabasse sendo morto. Ele era dócil quando não provocado, mas se transformava em um lutador agressivo quando atacado, usando seu corpo para esmagar os barcos de quem procurava a sua gordura. Ele foi morto em 1838.

Pinky o golfinho

Em 2007, um capitão de barco da Louisiana avistou um golfinho cor de rosa com um pequeno grupo de golfinhos em Lake Calcasieu, um estuário de água salgada no interior norte do Golfo do México. Apelidado de "Pinky", o golfinho é totalmente rosa em ambos os olhos e a pele, mas não deve ser confundido com o golfinho do rio Amazonas, uma espécie inteira de golfinhos brancos descobertos no rio Amazonas. (Os golfinhos da Amazônia não são verdadeiramente albinos). Assim como qualquer celebridade respeitável, Pinky tem sua própria página de fãs no Facebook.


 






 


 






 




 


 

 


 

 




 





 








 



 

Algumas fontes: http://meioambiente.culturamix.com/natureza/albinismo-em-animais-e-plantas

0 comentários:

"Nós nascemos sozinhos, vivemos sozinhos, morremos sozinhos. Somente através do amor e da amizade podemos criar a ilusão por um momento que não estamos sozinhos."

Orson Wells

Fenix

Fenix

Eu

Image and video hosting by TinyPic

Resolutions for life

Resolutions for life

Fale comigo

Atualizações Por Email

Meus textos no Me, Myself and I

"Para obter algo que você nunca teve, precisa fazer algo que nunca fez".

"Quando Deus tira algo de você, Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor".

"A Vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não possa protegê-lo".

"Boas meninas vão para o céu.

"Boas meninas vão para o céu.
As más vão para qualquer lugar" H.G.Brown

Beijo BEM DADO!

Beijo BEM DADO!
13 de Abril - Dia do Beijo!

Robert & Kristen

Robert & Kristen
Essa foto é quente!!!

Pervert


Mulher Maravilha

Mulher Maravilha

Visualizações de páginas da semana passada

Robert Pattinson Ai Meu Deus!

Robert Pattinson Ai Meu Deus!
Niver: 13/05

Addicted

Addicted

FREEDOM

FREEDOM
passarinho na gaiola não canta, lamenta.

Yes, I do

Yes, I do

Bruninho bonitinho...

Bruninho bonitinho,
Se vovozinho pegar
Você dormindo no

Meu sofazinho gostosinho,
Vai cortar seu pir*zinho!

TOMA! ! ! ! !


VINGANÇA!!!!!

Seja antes de tudo Humano...

Seja antes de tudo Humano...
Com seu próximo!

Coments...

Coments...

Janelândia

Janelândia
Passo muito tempo aqui.

Seguidores

Eu Bloggo! Desde 15/01/08

Eu Bloggo! Desde 15/01/08
TU BLOGAS?

Avise, deixe BEM claro!

Avise, deixe BEM claro!

Memento, Homo, Quiá Pulvis Es Et In Pulverem Reverteris.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó hás de voltar”.